domingo, 21 de maio de 2017


A madrugada vem de mansinho,
Chega pela janela entra devagarzinho
Deita na minha cama, me abraça com carinho
Não quer mais me largar.

Toma conta de mim, do meu corpo
Traz brilho, silêncio e sonho
Uma vontade louca de amar...

Ficamos assim sozinhas, eu e a madrugada
Abraçadas, laçadas, caladas...
Até o dia raiar.
 ...existem madrugadas que meus sentidos vagam soltos e meu silêncio adormece na loucura da minha vontade. 
 (Bandys)

quarta-feira, 10 de maio de 2017


Sou luz e escuridão.
Sou tudo e nada sou, 
Sou céu e sou chão
Sou porto e solidão.
Sou a noite e sou o dia
Sou teus sonhos e fantasias.
(Bandys)