domingo, 28 de maio de 2017


Esse brilho não se espalha e nem é visto por quem te vê, porque ele é de mim para você. Como o amor que se entrega a poucos, aos poucos que entendem o que é viver.
E se acaso ainda quiseres, saiba que de minha pele não transpassa o peito que fere, não são fadas nem mulheres, é só você e o sonho todo que lhe dei, um carinho simples e pequeno, que no meu coração aninhei. Sou a tua língua, a tua voz e o teu silencio.


...nenhuma palavra me daria plenamente o que o toque dos lábios me faz sentir mansamente. (Bandys)

domingo, 21 de maio de 2017


A madrugada vem de mansinho,
Chega pela janela entra devagarzinho
Deita na minha cama, me abraça com carinho
Não quer mais me largar.

Toma conta de mim, do meu corpo
Traz brilho, silêncio e sonho
Uma vontade louca de amar...

Ficamos assim sozinhas, eu e a madrugada
Abraçadas, laçadas, caladas...
Até o dia raiar.
 ...existem madrugadas que meus sentidos vagam soltos e meu silêncio adormece na loucura da minha vontade. 
 (Bandys)

quarta-feira, 10 de maio de 2017


Sou luz e escuridão.
Sou tudo e nada sou, 
Sou céu e sou chão
Sou porto e solidão.
Sou a noite e sou o dia
Sou teus sonhos e fantasias.
(Bandys)